sábado, 11 de abril de 2009

Refletir - última parte

Todas as imagens utilizadas para ilustrar este conto são obras de Eric Zener. Descobri o artista no Mundo de K.


Apenas um pequeno detalhe atrapalhou seus planos: sua condição humana. Os pulmões avisaram-lhe que precisavam de oxigênio, e percebeu a tolice de suas intenções. Subir era necessário. Respirar era vital. Viver era inevitável. Começou a nadar de volta para a superfície. Bateu as pernas com mais força, impelida pela necessidade de ar e pelo instinto de sobrevivência. Viu a água se tornar menos turva e, para constatar que atingia a superfície, olhou para cima.



Quando emergiu, ainda mirava a mesma direção e, depois de piscar repetidamente, viu o céu pela primeira vez. Contemplou-o enquanto flutuava. Sentiu a sensação gratificante de ter vencido a si mesma. Experimentou a satisfação de saber o céu como ele era. Alcançou a plenitude de tê-lo consigo, agora refletido em seus olhos.


Sorriu.

2 comentários:

Aluízio Loureiro disse...

Raquel, que texto e imagens lindos! Mais um texto que me impressiona pela beleza e sensibilidade. Adorei a metáfora e acho q vc realmente precisa se dedicar a escrever uma história completa e pensar em publicá-la, vc escreve bem demaaaais, tem muito sentimento na escrita! Beijos!

Kovacs disse...

Sensacional, texto ficou perfeito com as imagens. Obrigado pela citação!