quinta-feira, 16 de abril de 2009

O valor de Susan Boyle

Vi este vídeo no Cactus Cola (na realidade, o de lá é completo):


Vídeo extraído de http://www.youtube.com/watch?v=uk2yIqBfb_I. (Observação em relação à legenda: acho que Susan quis dizer que gostaria de ser tão famosa quanto Elaine Paige, "The First Lady of British Musical Theatre". Ellen Page é a atriz de Juno).

Desnecessário dizer que chorei. Lembram do meu ponto fraco revelado no post do filme Quem quer ser um milionário? Ei-lo aqui. Percebam a crueldade de alguns da plateia (a dos jurados nem se fala). Notem o pequeno sorriso de Susan antes de começar a cantar, o sorriso de quem sabe que surpreenderá todos. Testemunhem essa mulher desconstruir os valores que a mídia propaga, principalmente o da supremacia da beleza física.

Emocionem-se.

Depois reflitam.

Infelizmente, se não tivesse inferido do título do post no Cactus Cola que a performance seria extraordinária, eu também teria baixas expectativas em relação ao que Susan apresentaria no palco.

Para dar continuidade ao parágrafo acima, havia escrito a frase "Eu, que me revolto contra a ditadura da estética, que tenho ojeriza às patricinhas, também julgaria a capacidade daquela mulher pela sua aparência". Apaguei-a. Se fosse uma pessoa livre desses valores estéticos, estaria sendo sincera ao dizer isso. Mas não é o caso. Minha revolta contra o culto à beleza física ainda não é verdadeira. Resulta muito mais da minha incapacidade de me encaixar nos padrões ditados pela sociedade do que de minha consciência de que eles são superficiais. Até bem pouco tempo, ainda me julgava inferior a certas pessoas porque estava longe de ter a beleza externa que elas possuem. Não é à toa que também julgaria Susan Boyle. Ao me proporcionar material para escrever este post, Susan me fez ver o quanto minha autenticidade é pseudoautenticidade, e o quanto ainda devo amadurecer para aderir integralmente à consciência de que beleza não importa.

Daqui para frente, Susan Boyle será meu lembrete. Para enxergar o valor de cada um, inclusive o meu, o primeiro passo é ver através do físico e palpável.

Para quem quiser saber mais sobre essa grande mulher, basta seguir o link do Cactus Cola. A Bijou fez a pesquisa e conta um pouco da história de Susan Boyle.

3 comentários:

Anônimo disse...

Vc tá cada vez mais corajosa!
Beijão.
ICL

Garota D disse...

Apesar de ter lido o post, apesar de saber o que esperar, não consegui evitar o olhar de incredulidade e ao ouvir a voz estonteante de Susan, senti vergonha da minha mesquinhez. Pessoas como ela nós trazem de volta à realidade e nos tiram o véu dos olhos.

Bijou disse...

É engraçado, pois eu refleti bastante sobre isso e qdo você disse "Minha revolta contra o culto à beleza física ainda não é verdadeira. Resulta muito mais da minha incapacidade de me encaixar nos padrões ditados pela sociedade do que de minha consciência de que eles são superficiais." senti um estalo! Putz, eu me sinto exatamente assim e acho que é por isso que sinto uma ligação especial com a estória da Susan, pois ela de alguma forma cutuca minha mente para ter coragem de buscar meus sonhos sem me pré-julgar.
Obrigada pelas referências ao meu blog. ^^
Abraços!